quarta-feira, 22 de outubro de 2014

JOÃO DOMERO PODERÁ SER CASSADO II

Ontem, o público lotou as dependências da Câmara de Antonina, na sessão ordinária, em pauta vários assuntos, mas o foco está no andar da Comissão Processante sobre a possível cassação do mandato do prefeito João Domero. Ele deverá ser afastado por 90 dias, para que não interceda na fiscalização e nas provas das denúncias. Quando o povo é ignorado, reage e mostra seu poder.
Segundo declarações de vários vereadores, a administração passou agir de maneira intimidante e até estão recebendo visitas de secretários com o objetivo de convencimento.
Pelas vozes do plenário, ficou notória que a grande maioria dos vereadores, pontua favorável a cassação, caso sejam comprovadas as denúncias protocoladas pela advogada Ruth Fernandes de Oliveira.
A Comissão Processante pretende dar parecer antes do prazo estipulado dos noventa dias, e caso o parecer foi favorável para a cassação do prefeito, será necessário 2/3 dos votos.
Arrogância, prepotência, ostentação, desvios e incompetência são ingredientes marcantes desta administração, que não poderia resultar em outra coisa: cassação de mandato.
A população foi à rua pedir saúde e respeito para com o dinheiro público, e na hora em que uma cidadã solicita a cassação do prefeito, se fez presente.
Tudo indica que o senhor João Domero está com os dias contados, ao menos terá que se afastar enquanto durar a investigação. Seu vice Wilsinho que vá tratando de “passar o terno”.
E tenho dito!



segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Arrendamento do Restaurante do CNA

Antiga Sede Social
O Clube Náutico de Antonina convida empresários do ramo da gastronomia, interessados no arrendamento dos restaurantes da sua Sede Náutica e da Sede Social. Os interessados deverão retirar Carta Convite na secretaria do clube, sito a Av. Conde Matarazzo, 999 em Antonina e entregar até o dia 21 de novembro.

Maiores informações pelo fone: 41 3432-1331.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

JOÃO DOMERO PODERÁ SER CASSADO.

Ontem, 14 de outubro de 2014, a cidadã e advogada Ruth Fernandes de Oliveira, na forma do art.5° do Decreto Lei 201/67 protocolou na Câmara Municipal de Antonina, documento de Denuncia por atos de infração político administrativas com pedido de cassação de mandato do prefeito municipal, sr.João Ubirajara Lopes.

“ Antonina clama por socorro e somente Vossas Excelências poderão estancar esta sangria que aos poucos vai matando nossa querida cidade.”

As justificativas envolvem desvios de conduta e responsabilidade do atual gestor, em áreas já sendo investigadas pela Câmara e também pelo Ministério Público.
A denúncia protocolada pontua as seguintes situações:

1- Condições precárias da saúde do Município de Antonina;
2- Contratação de empresas de forma irregular (serviços de transporte escolar/recursos da Educação);
3- Do não cumprimento de metas fiscais (relacionada à autarquia SAMAE) e
4- Do favorecimento em Licitação (da Secretaria Municipal de Planejamento e Obras com a empresa de Telmo Velloso de Souza).

O pedido foi discutido e votado, na sessão de ontem da Câmara Municipal e aprovada pela maioria dos votos.
Os vereadores que se posicionaram contra a aceitação da denuncia foram, Roberto Fernandes, Jackson Cleyton de Paula Silva (o Galo Cego), César Luiz Cordeiro e Ademir Rodrigues (Barroca). Votaram favoráveis os vereadores Alceu Alves Salgado, Givanildo Soares Cabral, José Dutra da Silveira, Odileno Garcia Toledo e Marigel Alves Machado. O vereador Antonio Yukiyoshi Osaki, não compareceu a sessão.
Com a aprovação do recebimento da denuncia, foi instaurada a Comissão Processante que após sorteio, assim ficou constituída: presidente o vereador Odileno, relator o vereador Giva e como membro o vereador José Dutra. Dentro de cinco dias passará a investigar todas as denúncias e deverá notificar o denunciado, prefeito João Domero, o qual terá dez dias de prazo, para apresentar defesa prévia, por escrito.
A comissão terá 90 dias para dar seu parecer, que deverá ser aprovado por sessão extraordinária da câmara, e será necessário 2/3 dos votos.
As reuniões da Comissão Processante são abertas ao público.

Vamos ficar atentos e acompanhar o andamento da investigação.

*Todos os dados contidos nesta matéria são parte de conteúdo do documento original, “Denúncia por atos de infração político administrativas com pedido de cassação de mandato”, protocolado na Câmara Municipal de Antonina, sob o n°403/2014, de 14/10/2014.

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Ministério Público “manda” prefeitura regularizar o sistema de saúde, em dez dias.

A Promotoria de Justiça de Proteção ao Patrimônio Público de Antonina (Litoral do Estado) expediu Recomendação Administrativa à prefeitura e à Secretaria Municipal de Saúde no sentido de que sejam adotadas providências imediatas para melhorar o atendimento prestado aos cidadãos, via Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo a recomendação, o Município deverá elaborar um plano operativo, a ser encaminhado em 30 dias ao Conselho Municipal de Saúde, prevendo, entre outras medidas, número suficiente de profissionais para atender a população. A Promotoria também questiona, na recomendação, a utilização de uma empresa privada para administrar o fornecimento de mão-de-obra ao Hospital Municipal, quando o correto seria fazer a contratação via concurso público ou teste seletivo. Além disso, aponta que médicos, enfermeiros e demais profissionais de
saúde selecionados pela referida empresa não estariam cumprindo seus horários de trabalho, havendo, inclusive, relatos sobre abandonos de plantões.
Foram encaminhadas também ao MP-PR na comarca denúncias sobre ambulâncias fora de uso desde 2012, aguardando reparos; falta de enfermeiros nas unidades básicas de saúde; inexistência de profissionais no CAPS e existência de agentes comunitários de saúde em desvio de função. Além disso, os promotores de Justiça Kelly Vicentini Neves Caldeiras e Ricardo Scartezini Marques argumentam que, atualmente, a cobertura da Estratégia Saúde da Família (ESF) em Antonina é de apenas 17,77%, o que, em parte, é consequência da redução do número de equipes de ESF, que passou de quatro, em 2012, para apenas uma, atualmente (dados do Portal da Saúde, do Ministério da Saúde). Improbidade – Paralelamente, em inquérito civil, a Promotoria de Justiça de Antonina apura a responsabilidade dos envolvidos, incluindo o prefeito e o ex-secretário da Saúde, em eventuais atos de improbidade administrativa, responsabilidade criminal de médicos que deixaram de atender durante os plantões, bem como responsabilidade da empresa credenciada em episódios em que não teria ocorrido a prestação dos serviços de saúde contratados pelo Município.
O prazo para que o poder público se manifeste acerca das medidas tomadas é de dez dias, a partir do recebimento da recomendação. O não atendimento às medidas estabelecidas na recomendação poderá resultar na abertura das medidas judiciais cabíveis.


Fonte: Assessoria de Comunicação Ministério Público do Paraná (41) 3250-4228


segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Resultado das Eleições em Antonina

Resultado das Eleições em Antonina
100% das urnas apuradas em ANTONINA: 16.259 votos

Os mais votados para Presidente
45 - AÉCIO NEVES PSDB 42,46% 4.870 Votos
13 – DILMA PT 27,91% 3.201 Votos
40 - MARINA SILVA PSB 25,02% 2.870 Votos

Para Governador
45 BETO RICHAPSDB 55,2% 6.276 Votos
15 REQUIAOPMDB 29,01% 3.299 Votos
13 GLEISI HOFFMANNPT 14,34% 1.631 Votos

Deputados Estaduais
15128 - ALEXANDRE CURI (PMDB) 958 votos
25111 - NELSON JUSTUS (DEM) 828 votos
14789 - TIÃO MEDEIROS (PTB) 821 votos
15156 - KIELSE (PMDB) 657 votos
20123 - RATINHO JUNIOR (PSC) 630 votos

Deputados Federais
7777 - DELEGADO FRANCISCHINI (SD) 1.071 votos
2014 - TAKAYAMA (PSC) 1.064 votos
1322 - ANGELO VANHONI (PT) 894 votos
1345 - TONINHO WANDSCHEER (PT) 693 votos
2525 - OSMAR BERTOLDI (DEM) 540 votos

Senador
456 - ALVARO DIASPSDB 7.821 votos
650 - RICARDO GOMYDEPC do B 1.195 votos
151 - MARCELO ALMEIDAPMDB 1.105 Votos



quinta-feira, 2 de outubro de 2014

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

"Vem pra rua vem! Em Antonina não nasce mais ninguém"!!!.

Foto fonte: Fala Antonina)
E agora João?
Mesmo com chuva MORADORES de Antonina preocupados com a falência do sistema de saúde do município saíram de suas casas para protestar aos gritos "Vem pra rua vem! Em Antonina não nasce mais ninguém"!!!. Antonina só tem a ganhar com atitudes iguais a essas de iniciativa popular, onde a população pode cobrar do EXECUTIVO e LEGISLATIVO seus direitos. 

Algumas das reivindicações feitas pela população: abertura do Hospital DOUTOR SILVIO BITTENCOURT LINHARES, a volta dos serviços de OBSTETRÍCIA e MATERNIDADE do HOSPITAL de ANTONINA (fonte: Fala Antonina).

Nota oficial
Em nota oficial, publicada após a suspensão dos serviços de obstetrícia e maternidade, o prefeito João Domero reconhece a suspensão dos serviços, por falta de condições sanitárias e de equipe médica.
Interessante que sequer o Conselho Municipal de Saúde foi consultado para a tomada de decisão e tudo ficou na vontade do prefeito. Não há nenhum indicativo de prazo para que os serviços sejam restabelecidos.

Povo na rua
O descaso com o atendimento a saúde da população chegou ao limite, e não é de hoje que reclamações e reivindicações vêm acontecendo.
A troca constante de titular da pasta – secretario da saúde – demonstra o total despreparo administrativo do atual prefeito, que só nomeou pessoas sem as mínimas condições técnicas para a área, como também nunca se fez presente - nem fisicamente - as situações do sistema.

O legislativo
Nosso legislativo, que tem a OBRIGAÇÃO de fiscalizar os serviços e as contas públicas, quase sempre faz corpo mole. “Bate e assopra” quando interessa.
A maioria dos vereadores faz parte da base de apoio ao prefeito, e ainda alguns são exímios praticantes do assistencialismo a doença. Levam e trazem pacientes para hospitais próximos, cultivando a abominável prática clientelista. Assim, não há sistema que sobreviva.

MP
No início da atual gestão João Domero, o Ministério Público recebeu denuncia sobre possíveis desvios nas contas da saúde, foi aberto processo e os envolvidos estão sendo ouvidos.
No recente caso da suspensão dos serviços do SAMU e da falta de cumprimento as despensas com o programa Mais Médicos, o MP estabeleceu prazo para o retorno dos serviços, com multa para os provedores, caso os serviços não fossem restabelecidos.
Agora, novamente o Ministério Púbico deverá ser acionado, para que sejam restabelecidos, no mínimo os serviços de obstetrícia e maternidade em nosso já precário Hospital.
Esta é a “Antonina de Verdade”.

"Vem pra rua vem! Em Antonina não nasce mais ninguém"!!!.